SIC.PA
                                                    Serviço de
                                                    Informação ao
                                                    Cidadão

                   

Contraste:

  • White/Black
  • Padrão

Current Style: Padrão

Zoom:

  • Increase
  • Decrease
  • Normal

Current Zoom: 100%

Detentos são aprovados em vestibular no Pará através do Sisu

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
O interno Pedro Henrique Araújo, de 34 anos, foi aprovado em 1º lugar no regime de cotas no curso de Cinema e Audiovisual, da UFPA.

Quatro dos 50 detentos custodiados pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) foram classificados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) como critério de seleção para universidades públicas de todo o país.

O processo seletivo do Sisu possui uma única etapa de inscrição, que é realizada pela equipe pedagógica da unidade prisional. Ao efetuar a inscrição o candidato escolhe até duas opções, entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes do Sisu. O candidato também define se deseja concorrer a vagas de ampla concorrência, a vagas reservadas de acordo com a Lei nº 12.711/2012, de 29 de agosto de 2012 (Lei de Cotas) - alterada pela Lei nº 13.409, de 28 de dezembro de 2016 - ou a vagas destinadas às demais políticas afirmativas das instituições.

Os detentos custodiados pela Susipe aprovados foram: Benedito Nei Ferreira Queiroz, custodiado no Centro de Recuperação Coronel Anastácio das Neves (CRCAN), aprovado no curso de Administração da Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat); Tiago Nazareno Nogueira, custodiado no Presídio Estadual Metropolitano I (PEM I), aprovado no curso de Zootecnia na Universidade Estadual do Piauí (UESPI); Pedro Henrique Araújo, custodiado no Hospital Geral Penitenciário (HGP), aprovado no curso de Cinema e Áudio Visual da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Adams Almeida Gomes, aprovado no curso de Engenharia de Minas e Meio Ambiente da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESPA), em Marabá.

O interno Pedro Henrique Araújo, de 34 anos, ficou em 1º lugar entre os candidatos que concorreram as vagas no curso de Cinema e Audiovisual, da UFPA, através do sistema de cotas. “Eu fiquei surpreso com a aprovação. Eu estava estudando para passar e sabia que a concorrência era grande, mas nem imaginava que tiraria uma boa nota. Fiquei muito feliz com a notícia e essa é uma vitória na minha vida. Desde que eu entrei no sistema é a quinta vez que eu faço o vestibular, na primeira vez eu não passei porque não estava preparado, mas todas as outras que eu fiz eu tive resultado positivo. Agora aguardo autorização da Justiça pra realizar o curso”, disse o detento.

Em 2016, mais de 60 internos se inscreveram para fazer o processo seletivo do Sisu, e 18 obtiveram a aprovação. De acordo com a Coordenadoria de Educação Prisional (CEP) da Susipe, o número ainda deve subir porque muitos estão na espera da segunda chamada pelas universidades. Outro fator é que, em 2017, por uma mudança do Ministério da Educação, a nota do Enem PPL não é mais utilizada para certificação do ensino médio, o que fez com que muitos detentos deixassem de fazer o exame.  

“A preparação deles acontece o ano todo. Dentro da unidade prisional fazemos a preparação para a prova do Enem e temos as aulas normais da Educação de Jovens e Adultos (EJA), além das outras atividades educacionais que também são oferecidas, como Alfabetização, Ensino Profissionalizante, Oficinas de Artesanatos, Projeto de Remição da Pena pela Leitura e Remição da Pena pelo Xadrez. O número de detentos estudando nas unidades prisionais aumentou mais de 40% de 2015 até agora”, destacou Aline Mesquita, coordenadora de Educacional Prisional da Susipe

O detento Benedito Nei Ferreira Queiroz, custodiado no CRCAN, passou em 8º lugar no curso de Administração, em uma Universidade do Estado do Mato Grosso.

“Eu fiz para o Estado do Mato Grosso porque achei que a concorrência fosse um pouco menor do que a que temos aqui no nosso Estado. Eu já tinha tentado passar nessa prova várias vezes e não tinha conseguido, mas esse ano eu me dediquei mais, participei do projeto de remição pela leitura e isso me ajudou bastante na redação. Estou feliz com o resultado e ansioso para saber se vou conseguir a minha transferência com a Justiça para poder fazer o curso”, disse o detento.

No Sisu são considerados selecionados somente os candidatos classificados dentro do número de vagas ofertadas em cada curso, por modalidade de concorrência. Caso a nota do candidato possibilite sua classificação em suas duas opções de vaga, ele será selecionado exclusivamente em sua primeira opção. É realizada apenas uma chamada para matrícula. Os candidatos selecionados têm um prazo para efetuar a matrícula na instituição e, desta forma, confirmar a ocupação da vaga.

“Nós garantimos que as matrículas dos detentos aprovados sejam todas realizadas e ficamos no aguardo da decisão judicial, que irá informar se o preso poderá ou não frequentar as aulas”, concluiu Aline Mesquita. Em 2017, 754 presos fizeram as provas do Enem PPL no Pará. Em todo o Brasil, mais de 30 mil pessoas privadas de liberdade se inscreveram para realizar o exame nacional.

Por Giullianne Dias | Foto: Akira Onuma (Ascom/ Susipe)
Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará

SUPERINTENDÊNCIA DO SISTEMA PENITENCIÁRIO DO ESTADO DO PARÁ
Rua dos Tamoios, 1592  -  Batista Campos  -  CEP 66033-172 - Belém/ PA
FONE: (91) 3239 4210