SIC.PA
                                                    Serviço de
                                                    Informação ao
                                                    Cidadão

                   

Contraste:

  • White/Black
  • Padrão

Current Style: Padrão

Zoom:

  • Increase
  • Decrease
  • Normal

Current Zoom: 100%

Sebrae promove palestra sobre empreendedorismo para egressos

Versão para impressãoEnviar por e-mailVersão em PDF
Vinte egressos foram convidados a participar da 1ª Palestra de Empreendedorismo e Geração de Renda, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O objetivo é estimular os ex-detentos ao empreendedorismo.

Edileuza Figueiredo, 35 anos, passou mais de quatro anos no sistema penitenciário. Durante esse período, já projetava como seria recomeçar a vida e voltar ao mercado de trabalho. “Quando eu saí foi bem difícil conseguir emprego, porque as pessoas ainda nos olham diferente. Aí eu fui na Susipe, e de lá já fui orientada a como começar meu negócio. Recebi um empréstimo através do Programa Credcidadão e montei minha venda de frango, que tenho até hoje. Está crescendo, e agora vou comprar as motos para começar a venda pelo delivery”, contou a egressa.

Pensando em estimular o espírito empreendedor, como o de Edileuza, que a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) promoveu nesta terça-feira (31) a 1ª Palestra de Empreendedorismo e Geração de Renda, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O evento aconteceu na Casa das Artes, localizada na Praça Justo Chermont, em Belém.

Vinte egressos foram convidados a participar da palestra. Para Neide Azevedo, coordenadora de Assistência ao Egresso e Família (Caef), da Susipe, o objetivo do evento é identificar e fortalecer atitudes empreendedoras entre os egressos. “Hoje vamos municiá-los com muita informação, porque a gente parte do princípio de que não adianta apenas conseguir recursos pra investir num negócio próprio. É preciso também capacitação e qualificação, para que eles possam empreender num mercado de trabalho cada vez mais competitivo”, frisou a coordenadora.

A Caef é vinculada à Diretoria de Reinserção Social (DRS) da Susipe, setor responsável pelo contato direto com ex-detentos. De janeiro a outubro deste ano, a Caef atendeu 1.672 egressos. Destes, 90% buscam colocação no mercado de trabalho. Eles foram acolhidos e encaminhados para a rede de serviços. A demanda ocorre espontaneamente, e qualquer pessoa que já foi custodiada pela instituição pode procurar a sede da Susipe e fazer o cadastro. Ano passado, 706 egressos foram atendidos.

Dignidade - Para Nilberto Macedo, analista do Sebrae-PA, essa é uma oportunidade única para os egressos se tornarem empreendedores e buscarem ganhar o sustento de forma digna. “É importante mostrar para eles que a questão do empreendedorismo tem que ser vista como uma nova visão de mundo, e que mesmo que tenham obstáculos, eles vão servir como força para a realização das conquistas. Hoje vamos apresentar o formato do que é o empreendedorismo, e mostrar que o empreendedor tem um foco e quer mudar o próprio formato de vida”, informou Nilberto Macedo.

O egresso Josimar Lima, 37 anos, deixou a prisão em 2011 e investiu o dinheiro do microcrédito que emprestou do Programa Credcidadão, do Governo do Pará. Agora, ele já está pondo em prática o segundo investimento.

“É preciso ir atrás das oportunidades, pois elas não caem do céu. Eu comecei vendendo doces e salgados na rua, com a minha ‘bike som’, e usava a bicicleta para também fazer propagandas dos comerciantes da área em que eu morava. Foi um negócio que deu muito certo. Agora eu já estou vendendo mariscos, e posso dizer que sou um autônomo. Já vou para o segundo empréstimo, pois as vendas estão crescendo e a procura tem sido muito grande. Estou bem de vida, e vim aqui hoje aprimorar meus conhecimentos. É importante a gente se atualizar sempre”, disse Josimar Lima.

O diretor de Reinserção Social da Susipe, Ivaldo Capeloni, explicou que o acompanhamento pós-cárcere surgiu com a Lei 8.322, que reestruturou a Susipe. “É importante esse trabalho feito pós-cárcere, pois acompanhamos o egresso e não o deixamos sem norte. Aquela imagem de que após alcançar a liberdade o interno não queria nem ouvir falar da Susipe está mudando. A procura tem sido grande, e estamos cada vez mais empenhados em buscar parceiros para viabilizar possibilidades de emprego e renda para quem precisa de uma oportunidade na hora de retornar à sociedade de cabeça erguida, e com esperança de um futuro melhor. Esse é o nosso papel”, finalizou Ivaldo Capeloni.

Por Giullianne Dias | Foto: Akira Onuma (Ascom/ Susipe)
Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará

SUPERINTENDÊNCIA DO SISTEMA PENITENCIÁRIO DO ESTADO DO PARÁ
Rua dos Tamoios, 1592  -  Batista Campos  -  CEP 66033-172 - Belém/ PA
FONE: (91) 3239 4210